12
out
13

Crônica lusa

Cá me encontro em viagem de trem de Lisboa (onde permaneci por três dias) ao Porto.

Há muito ouço dizer que na Europa a crise grassa. Se é verdade isso,  só posso definir o Brasil como trágico!

Na Terrinha vive-se muito, muito melhor que em Terra Brasilis. Tudo é mais em conta: aluguéis, transportes, alimentação, serviços. O respeito é a tônica. Os carros param quando o pedestre pisa na faixa. As pessoas andam tranquilas a qualquer hora do dia, em todos os lugares. No Rio, é guerra em tempos de Paes.

Não pensem que não amo meu país ou que me iludo. Sei que aqui existem problemas, um inverno longo e escuro e certa falta de calor humano tâo caro aos brazucas.

Mas ando cansado de morar num país onde professores são tratados à pimenta e corruptos a pão-de-ló. Cansado de ser explorado por empresas que cobram as tarifas monegascas e prestam serviços paquistaneses. Cansado dos comerciantes enganadores, dos falsos líderes de seitas que dominam as programações televisivas, dos hospitais que deixam os doentes morrer à míngua. Ando farto de ouvir que Deus é brasileiro (sou ateu, afinal) e que o Brasil é o país do futuro. Um futuro que nâo chega. E não chegará jamais. Pois um povo que não lê, não estuda, nâo questiona, nâo critica, nâo é povo. É arremedo.

Ando cansado de Anitas, de Telós, de Claudinhas, de Naldos, de Globos, Malafaias, Bolsonaros e Felicianos. E das pessoas com sorriso de beato afirmando que tudo há de melhorar.

Como se em minha terra nâo dominassem os urubus, mas os sabiás!

Anúncios

4 Responses to “Crônica lusa”


  1. outubro 12, 2013 às 6:26 pm

    Genial, Colonna! Eis uma visão do Brasil dos PC, o Partido dos Cansados. Assino ficha agora, mas só se for pra amanhã. Adorei “guerra em tempo de Paes”. Quem sabe um cartaz para a próxima passeata do dia 15?
    A vida é muito trabalhosa. Quando a gente cansa é porque já trabalhou muito. Aí tem que descansar. Vai sem paes, meu filho. E que a tua descrença te conserve lúcido.

  2. 2 J.C.Cardoso
    outubro 13, 2013 às 12:51 pm

    Por favor, Victor. Alguém me cadastrou em seu blog e recebo várias vezes atualizações por dia em minha caixa postal. Gosto muito do seu blog, mas queria me descadastrar. Como faço?

    • 3 victorcolonna
      outubro 13, 2013 às 4:25 pm

      Nâo sei o que fazer, Cardoso. Sou absolutamente ignorante em matéria de computador. Creio que se você me excluir nâo receberá atualizações, até porque já fazia dois meses que nâo postava nada aqui!

  3. abril 25, 2014 às 7:54 pm

    Oi Victor Colonna. Meu nome é Pedro, sou professor de História. Em 1999, vi você declamando suas poesias na faculdade Santa Úrsula (se não me engano) e comprei o seu livro “Sujeito Oculto”. Vez por outra, relia sua poesias. Agora, li duas delas em uma matéria do mestrado que faço na UERJ e despertou o interesse de outros estudantes. Resolvi, então, procurá-lo pela internet. Você tem outros livros e textos além deste blog? Um grande abraço. Meu e-mail: pedrofreitashistoria@yahoo.com.br


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: