02
abr
11

E por falar em sexo…

É fato: a imensa maioria dos xingamentos se refere a sexo: cadela, piranha, galinha, viado, corno, filho da puta.

Numa sociedade repressora e mal-resolvida, a participante de um reality show, com um passado supostamente “duvidoso”, vira alvo de  incandescentes discussões sobre a “decadência da  sociedade”. Um deputado pseudo-moralista (perdão pela redundância, todos os moralistas são falsos de antemão)  acusa a apresentadora que o entrevistava de não ter “ética” para questioná-lo, visto  a própria ter revelado publicamente que já fizera sexo grupal. Grupos religiosos falam em “ofensa às leis de Deus” quando se discute a união civil dos homossexuais.

E assim seguimos…

Sonho chegar o dia em que não mais se confunda sexualidade com imoralidade, heterossexualidade com hombridade, repressão sexual com educação. O dia em que o sexo fique por baixo, o amor por cima e ambos caminhem lado a lado, de mão dadas.

Neste dia, com certeza, o ser humano estará no topo.

Anúncios

9 Responses to “E por falar em sexo…”


  1. abril 2, 2011 às 6:48 pm

    Tão fácil de entender, tão difícil de realizar. Quero – também, ver esse dia chegar.

  2. abril 2, 2011 às 8:26 pm

    É, o mundo está foda…

  3. abril 2, 2011 às 9:28 pm

    Acho curioso esse moralismo, repressão e mistério sobre uma coisa tão natural, parte fundamental do ser humano.
    Talvez seja só medo.
    E por que o medo?
    Medo normalmente não tem muita razão.

  4. 4 Daniel
    abril 3, 2011 às 4:38 pm

    “o padre na televisão diz que é contra a legalização do aborto/ e a favor da pena de morte, eu disse ‘não, que pensamento torto’/ E a pretexto de AIDS, aids… nunca se falou de sexo com tanta franqueza e confiança/ mas é bom saber o que dizer e o que nãod izer na frente das crianças” (caetano, “vamo” comer)

  5. 5 perere
    abril 4, 2011 às 12:23 am

    Zé Celso neles!

  6. junho 20, 2011 às 7:55 pm

    Victor, victor victor….
    te ler é abrir os olhos! Mesmo os meus já abertos ficam mais focados.

    saudades

    mil

    de

    vc!

  7. junho 20, 2011 às 8:49 pm

    Victor, victor victor….
    te ler é abrir os olhos! Mesmo os meus já abertos ficam mais focados.

    saudades

    mil

    de

    vc!

  8. julho 1, 2011 às 12:29 am

    É estranho que o ser humano crie tantos tabus em cima de algo que é tão natural. E que os mesmos que dizem que “Deus é amor” queiram que o amor seja reprimido…

  9. julho 4, 2011 às 4:15 pm

    Victor, meu querido e amado amigo! Sempre faço uma espécie de catarse quando te leio. Nossa, esse textículo …(isso tá certo?!?) está tudo de bom! Um beijão


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: