13
abr
10

GUERRA E LUTA

É muito comum as pessoas se definirem e se elogiarem como “guerreiras”.

Percebemos este hábito tanto no medíocre vencedor de um popular programa de reality show quanto na mais recente campanha de uma conhecida marca de cerveja.

Prefiro a palavra “lutador”.

Na luta há adversários; na guerra, inimigos. Na luta o objetivo maior é
vencer; na guerra, destruir. Na luta, a violência até pode ser um
caminho; na guerra, é sempre o fim.

Podemos ser amigos dos nossos rivais; dos nossos inimigos, quando
muito, temos misericórdia. Mas é raro. O que se vê é o vale-tudo
convalidado pelos ditados populares que falam de amor e guerra como se opostos complementares fossem.

Embora a maioria não chegue nem perto de saber o que é guerra e muito menos o que é amor.

Anúncios

3 Responses to “GUERRA E LUTA”


  1. abril 14, 2010 às 11:09 am

    Querido Victor,
    já me faltam as palavras para gostar tanto das tuas crônicas. Como dizer dessa sensação que toma conta da gente quando lemos e a escrita é tão clara, e é refinada a escolha das palavras, não por erudição, mas por um conhecimento atávico. De tal forma que o texto vai te tomando, vai entrando no corpo inteiro (sentes isso) e se torna um conhecimento também teu, para sempre também teu. Como se chama isso. Será arte?
    Também penso sobre guerra e luta. Penso muito nisso. Mas de repente organizas todo o pensamento, e mais que isso, trazes uma notícia pacífica, a possibilidade do homem fazer o que mais quer e gosta, que é lutar.
    Te amo te admiro e tenho muita sorte em te querer.
    beijos de chegada

  2. abril 16, 2010 às 2:42 am

    Mas ese “medíocre vencedor de um popular programa de reality show” também se diz um “lutador”, rsss, porisso criei uma implicância com essa palavra. Porém, entre “guerreiros e lutadores”, prefiro os “destemidos”, que são aqueles que independente de ganhar ou perder, continuam enfrentando a vida e não deixam “a peteca cair”, nunca. Boa reflexão, querido. Saudades de ti e de tuas declamações. Ando meio enrolada por aqui, mas prometo que vou te ligar assim que tiver mais livre para a gente comemorar qualquer coisa, rsss Beijossssssssssss

  3. abril 18, 2010 às 1:08 pm

    opa, cheguei aqui através do blog da helena, que recentemente acompanho.

    li algumas coisas antigas suas e venho com a questão: como lidar com seus 40 anos? talvez seja melhor encarar a vida que passa através da luta, não de uma guerra.

    vencer o medo do tempo que passa. e das rugas. e da sensação de que tudo foi muito rápido ou em vão. uma luta pacífica, lado a lado (não sendo atropelado), fazendo dos “rivais naturais” possíveis aliados de modo a amortecer o caminho.

    fernando pessoa jogou os miolos: “pedras no caminho? guardo todas, pois um dia construirei um castelo!”

    nossa luta diária por um castelo feito de pedras colhidas pelos caminhos da vida. deixando de lado amores e guerras.

    abraços,
    karina.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: