18
jan
10

Um cara estranho

Sou estranho.

Tenho vontade de comemorar o novo ano em março, de pular carnaval em julho. De trabalhar às duas da manhã e festejar a solidão como se comemora uma nova amizade.

 Desejo o azul do céu em agosto e a neblina num dia de verão. Prefiro os caminhos mais longos (se forem silenciosos), e se estou em lugares amplos e vazios me sinto acolhido.

Gosto de pessoas com pequenas qualidades surpreendentes: um sorriso bonito num rosto feio, um olhar carinhoso num rosto seco, quebra de ritmo, amor inesperado.

 Sou constantemente invadido por ternuras entremeadas de apertos. Garganta e peito. E olhos que não enxergam. Mas procuram.

 Eu sou desses que vivem à margem.

Anúncios

8 Responses to “Um cara estranho”


  1. 1 victorcolonna
    janeiro 22, 2010 às 2:44 pm

    Colonna,eu te amo!
    Bjs

  2. janeiro 25, 2010 às 7:36 pm

    estou divulgando meu novo blog
    http://www.gastronomiaefotografia.blogspot.com
    Se possivel de uma passadinha lá!

    Atenciosamente
    Tati

  3. janeiro 28, 2010 às 4:50 pm

    Cheguei por aqui sem saber muito de onde parti. Caí.
    Agora, nesse chão de antíteses e prazeres, resolvi matar a fome.
    (ou fomentá-la ainda mais!)
    Seja do meu corpo o vazio; seja da minha alma esse pão!

  4. 4 Verônica Lopes
    janeiro 31, 2010 às 2:58 am

    Olá, amigo!

    Não enxergar é viver procurando. Talvez este seja o sentido da vida para alguns. Caminhar sempre para que se sinta vivo!! Mas o olhar que revela o essencial é tão importante quanto.
    Hoje conto nos dedos os seres sobre os quais tenho o olhar essencial! Estes são meus amigos.
    Beijos,
    Verônica.

  5. fevereiro 2, 2010 às 9:32 pm

    Ou vc começa a escrever pior, ou vamos todos, seus leitores, obriga-lo a postar todos os dias!

    E tenho dito.

  6. 6 Christovam
    fevereiro 4, 2010 às 8:29 pm

    Colonna, teus textos me emocionam demais. Este “auto-retrato” é especialmente arrebatador.

  7. 7 Julia
    fevereiro 6, 2010 às 9:58 pm

    Victor, você pode até achar que vive à margem, mas nós, seus admiradores, sabemos que você vive em nós. Cada novo post provoca encantamento e emoção, aquece os nossos corações e nos faz felizes. Adoro!

  8. fevereiro 19, 2010 às 1:34 pm

    Mas é nas margens que a gente se instala para contemplar as coisas belas.
    Amei, querido.
    Marisa


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: