18
maio
09

Ditados impopulares

Os ditados populares têm uma força imensa. Pena que muitas vezes sejam inteiramente equivocados.

“Em briga de marido e mulher não se mete a colher”.

Não é à toa que o Brasil é um dos países campeões em violência contra a mulher! Lei Maria da Penha para os maridos violentos.

“De poeta e de louco todo mundo tem um pouco.”

Este é desprezível! Não bastasse a poesia ser tão massacrada, ainda se diz que qualquer pessoa é poeta, ou seja, implicitamente diz-se  que a poesia não é nada de especial, quando a realidade é justamente o oposto.O poético é o antônimo do prosaico e o prosaico é que é o comum. Um  tremendo desserviço à poesia!

“Tempo é dinheiro!”

Este talvez seja o pior de todos pois incutiu na humanidade uma culpa imensa. Hoje em dia, mesmo com todos o confortos da vida moderna, poucas pessoas têm tempo para si mesmas. Na verdade, não é uma questão de tempo, mas de culpa. Tentam nos provar o tempo todo que o tempo não pode ser ocioso, sempre há o que se fazer, sempre há o que se ganhar. Mas os ocupados que me desculpem pois o ócio é fundamental. Não fazer nada, observar, contemplar, descansar, refletir. Há sempre muito o que não fazer!

E ao contrário do que se pensa nem sempre a voz do povo é a voz de Deus!

Anúncios

2 Responses to “Ditados impopulares”


  1. 1 Julia
    maio 23, 2009 às 12:52 am

    Quando eu fazia o segundo ano do colegial, a minha professora de português nos deu, como tarefa de classe, a incumbência de criar um “ditado popular”. Coisa mais boba, não? Uma de minhas colegas, no entanto, aproveitando-se dessa bobagem toda e com extrema ironia, criou uma “peróla” que ainda hoje me diverte muito: “Quem corre cai, quem não corre não cai”. Genial, não?

  2. maio 29, 2009 às 3:10 am

    Pois é.

    Como eu já imaginava, tem coisas excelentes por aqui. Sobre metamorfoses, acredito que ela surja, na maioria das vezes, através de uma grande pancada. Coisa que a vida vive nos dando, e pior, de graça. rs… O preço da mudança tem um custo, mas ainda acredito que vale a pena.

    Parece que o Raoul Seixas criou essa música antes de completar doze anos de idade. Daí percebe-se, de longe, sua capacidade visionária.

    Abraços, visiterei esse espaço com mais frenquência.

    E mais uma vez, parabéns.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: