30
abr
09

Poema e crônica sobre o tempo

 

         

 

TEMPO   (Victor Colonna)

Tempo cura tudo
Da ferida aberta,
À fratura exposta.
Tempo é sempre resposta
                                                certa!

 

Durante muito tempo vivi  apenas das lembranças do passado e da esperança no futuro.  Vivia apressado, estressado, cansado, era como se nunca sobrasse tempo para mim.

Recentemente, resolvi assumir o que sou e fazer o que gosto: escrever.

Desde então, apesar de trabalhar muito mais –  não é fácil a vida de escritor neste país – o tempo se fez presente pra mim.

As horas, como por milagre, multiplicam-se, desdobram-se generosas ,  tiro mais de mim e sobra mais de mim, sobra mais para mim.

 Divido-me  em mil tarefas mas sinto-me  inteiro, íntegro.

 Sei não. Tempo parece ser muito mais uma questão de amor do que de relógio!

Anúncios

6 Responses to “Poema e crônica sobre o tempo”


  1. abril 30, 2009 às 5:17 pm

    “O tempo cura até a vida.”

  2. 2 Luiz Otávio Oliani
    abril 30, 2009 às 6:19 pm

    Caro Victor

    Aplaudo o seu retorno com o blog “deitando o verbo”. Isso é ótimo! Agora, os seus leitores podem acompanhar suas crônicas e poemas. Eis o escritor de “Sujeito oculto” em atuação. Que chegue logo o “Cabeça, tronco e versos”, o seu segundo livro!
    Quanto ao poema e crônica sobre o tempo, apreciei imensamente os textos, uma vez que esta temática me fascina. Genial o verso “Tempo é sempre resposta / certa”.
    Parabéns! Abraço.
    Luiz Otávio Oliani

  3. maio 1, 2009 às 2:24 am

    Tempo é tanto
    Palavras tão poucas
    Em tão pouco tempo
    Lê-se tão precisas palavras
    Que já não se precisa de tempo
    Pra entender o tempo e suas ciladas

    Este poeta, ao digitar, escreve sem pena.

  4. 4 Julia
    maio 1, 2009 às 12:14 pm

    Parece que a vida e o tempo estão te dando um presente mais que perfeito.
    O poema é lindo!

  5. maio 2, 2009 às 4:18 am

    É Amigão, o tempo é como diria Mário Quintana:

    “A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.

    Quando se vê, já são seis horas!
    Quando se vê, já é sexta-feira…
    Quando se vê, já terminou o ano…
    Quando se vê, perdemos o amor da nossa vida.
    Quando se vê, já passaram-se 50 anos!
    Agora é tarde demais para ser reprovado.

    Se me fosse dado, um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
    Seguiria sempre em frente e iria jogando, pelo caminho, a casca dourada e inútil das horas.

    Desta forma, eu digo: Não deixe de fazer algo que gosta devido à falta de tempo, a única falta que terá, será desse tempo que infelizmente não voltará mais.”

    Mário Quintana

    Um Abração e continue fazebdo o seu dever… …escreva sempre…

  6. 6 thais
    agosto 14, 2012 às 7:20 pm

    O tmpo passa rápido,o que ja passou não é possível mudar,o que fizemos de errado não podemos voltar para mudar.Não podemos parar o tenpo para voltar,por isso se errar não é possível concertar.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: