06
abr
09

Frases feitas

Uma das coisas que mais me irrita são as frases feitas, aquelas compradas a granel e usadas da pior maneira possível. Estou em plena crise dos 40 (completados em janeiro último) e já cansei de escutar que “a vida começa aos 40”. Começa a quê, caramba? A degringolar?  Porque no meu caso (e acho que no de muitos também) eu comecei  foi  a ter dores de estômago inexplicáveis, os joelhos começaram a doer, apareceram pedras nos rins  e por aí vai.

A gente vive numa sociedade  que prioriza a juventude como  uma das coisas mais importantes e ainda tem que ficar ouvindo isso? Ninguém merece, né!

A mudança de década (dos 29 para os 30 também rolou uma crise) sempre é uma porrada na boca do meu estômago. Aos 30 anos publiquei meu primeiro livro e agora aos 40 estou terminando o segundo e creio que não foi por acaso. A mudança de década na idade me  faz repensar e lembrar  fatos  que mexeram comigo e  só pelo fato de lembrar eu saio do prumo. Ou seja: eu que mal tinha achado meu eixo me vejo novamente em total desequilíbrio. É fogo!

Mas umas lembranças legais vêm junto também. Lembro que no “meu tempo de infância” (que cafona, isso!) existia um tobogã na Lagoa, um avião parado no Aterro do Flamengo (onde as crianças podiam entrar e brincar de  ser piloto). Alguém lembra das gaivotas de pano que eram vendidas na praia de Copacabana e ficavam voando ao lado de uns aviõezinhos de isopor? Eu adorava beber Grapete, Crush e Mineirinho nas carrocinhas do Aterro e amava o cachorro-quente da Geneal.

Pois é! Eu vivi nessa época e adorei. Pelo menos isso de bom os 40 me trouxeram de volta!

Anúncios

5 Responses to “Frases feitas”


  1. abril 9, 2009 às 3:42 pm

    Ahahahahah! Crise dos 40! O pai do meu filho também está tendo isso, disse que aos 39 ele ainda tinha paciência, mas agora não tem mais! É tudo psicológico. Olha, quando eu tinha uns 13 anos, comecei a ter dores inexplicáveis nos joelhos, sabe qual foi o diagnóstico médico? “Dor do crescimento”. Até hoje eu não sei se o cara tava zoando com a minha cara.
    Depois do 40 ainda tem a crise dos 50, dos 60(que é a pior…), e daí pra frente vc se conforma. Huehuehue
    Beijão. Adorei te conhecer!

    Já atualizei lá o blog…

  2. abril 9, 2009 às 3:48 pm

    Ahhh Eu peguei o tobogã da Lagoa, no Tivoli Park! Era muito bom! Grapete era de lei e tinha aqueles pastelões na praia(hoje só tem pastel de vento, vc morde e não tem queijo nenhum) Vc lembra do picolé e copinho Maria Teresa Vaz e do picolé de leite condensado do Dragão Chinês?
    Coisas boas que acabaram. Eu tb fui nesse avião parado, só não lembrava que era no Aterro.
    Viu, as nossas infâncias não foram tão distantes assim, eu peguei os resquícios da sua.

  3. 3 sonia ferreira santana
    abril 17, 2009 às 12:08 pm

    Hj consegi,depois de longos dias,acessar a net q,ao q parece,tinha saído de férias.Ainda não li tudo no seu blog,mas o q já li,adorei.”Frases feitas” me tocou em especial pq me remeteu aos “antigos tempos” de bons momentos.Em especial das minhas férias ,quando era professora,em q passava as manhãs e as tardes na praia de Copacabana.Muito sol,papo entre amigos,cervejinha gelada,as pipas de q vc fala.Meu almoço?cachorro quente da Geneal.Sabe q até senti o gostinho dele na boca?

  4. julho 30, 2011 às 8:14 am

    Caramba, achei que ninguém mais se lembrava do picolé Maria Tereza Vaz !! Eu só comia isso, de uva, na praia, criança. Ai ai…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: